Resenha Paixão sem Limites de Abbi Glines - Quatro Estações | Amor, Autoconhecimento e Estilo de vida

Resenha Paixão sem Limites de Abbi Glines

12 março 2015comente

Ele podia ter tudo que quisesse. Menos ela.





Oi galera! E aqui estou eu com mais uma resenha pra vocês. Na verdade, tenho 10 resenhas atrasadas que vou tentar colocar em ordem aqui no blog, pois não consigo parar de ler. Então, os próximos posts em sua maioria serão resenhas literárias. Não fiquei rica e estou comprando um monte de livros não, mais ou menos rs, é que descobri que amo ler pelo meu smartphone em formato epub e o livro são alguns míseros centavos, mas o site Ler Livros disponibiliza vários livros gratuitos, então eis o meu motivo viciante.

O livro que venho resenhar hoje, tenho ele no físico, comprei na black friday por R$ 6,90, uma verdadeira pechincha. Na verdade, existe uma serie chamada  Rosemary Beach criada por Abbi Glines. Cada livro, trilogia ou duologia, conta história dos personagens, com narração sempre em primeira pessoa, mas alternadas. Amo isso!!! E ainda foi uma auto-publicação.



Traduzido: Paixão sem limites

Título: Fallen too far

Autora: Abbi Glines

Gênero: New adult

Editora: Arqueiro

Páginas: 184

Classificação: 4/5 MUITO HOT



Blaire Wyin é uma garota de 19 anos que vive um drama familiar e isso fez com que ela não tivesse uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente, fez isso sozinha, pois não tinha mais sua irmã e nem seu pai. Após a morte de sua mãe, Blaire precisou vender tudo o que tinha em Alabama para pagar as despesas médicas. Sem lugar para ficar, Blaire não tem escolha a não ser pedir ajuda para seu pai, mesmo depois dele as ter abandonádo.

Chegando em Rosemary, na Flórida, ela dá de cara com a realidade: uma mansão super luxuosa a beira-mar e um mundo de luxúria completamente diferente do seu e ainda seu pai tinha viajado com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, seu irmão postiço, que não fica nada satisfeito com a chegada dela.



Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock, Dean Finlay. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e tem tudo aos seus pés, inclusive as mulheres que se jogam em sua cama, mesmo sem ele chamar. Ele é extremamente sexy, totalmente garanhão, orgulha-se de levar as garotas para a cama e depois dispensá-las no dia seguinte, sem nenhum comprometimento sentimental. Ele nunca namorou, pra falar a verdade.

Se não fosse pelo seu irmão Grant, Blaire teria ido embora no mesmo instante, mas como não tinha para onde ir, aceitou ficar na mesma casa que ele, morando debaixo de uma escada, na despensa. Blaire viu Rush fazer tudo o que não devia na sua frente e sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mas quando ele começa a dar sinais que sente a mesma coisa.

Convivendo sob o mesmo teto, numa mansão a beira-mar, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não tem nenhum controle. Uma atração avassaladora. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre suas vidas.


A sequência desta história está no livro Tentação sem limites.






Minha opinião: gostei do livro, o primeiro da trilogia Sem limites, li em um dia apenas. Mesmo sabendo do clichê da mocinha inocente se apaixonar pelo irmão postiço e bad boy Rush, o drama dos personagens principais bem como dos coadjuvantes (não sei se é esse o termo exato) me prendeu na história.


A capa do livro é linda, as letras são lisas, auto-relevo e brilhantes. Fonte, espaçamento e margem ótimos. Leitura rápida e segue um fluxo muito bom, bem dinâmico.


Agora minhas críticas: sei que pelo fato da Blaire se encantar por Rush e ele ter tentado se segurar, acho que ela não foi tão difícil assim. Pelo fato do tema ser " Ele podia ter tudo o que quisesse. Menos ela." achei que ela iria não querer se envolver com ele, mas foi exatamente o contrário. Ela na verdade fica na indecisão, mas a atração física fala mais alto, devido as circunstâncias (quem leu sabe). Imagino por isso que o nome do livro seja Paixão sem limites, uma curiosidade super normal da adolescência em relação ao sexo.


Muita sacanagem e palavrões, o que me desagradou um pouco. Mas não me arrependo da leitura, compreendi que essas partes se deram pelo cara, o Rush, ser um garanhão gostosão e pegar geral a mulherada, e ainda ser filho de um astro de rock e o meio em que ele viveu. Mas o teor sexual é muito repetitivo. Parece que sempre que leio esta parte no livro, parece sempre a mesma. E o fato de ele chamar DOCE BLAIRE toda hora, também me incomodou bastante. Quase que voei no pescoço do Rush e disse pra ele parar ou mudar o disco kkkkk. E também a submissão dela, fala sério, Blaire parecia não ter opinião própria. Ela era forte e determinada ao mesmo tempo que era insegura e medrosa...  personalidade duvidosa.


Mas, apesar das minhas críticas, a esta altura que estou escrevendo esta resenha, já li a trilogia toda (kkkk emendei tudo e não consegui parar) vale a pena SIM ler este livro. Leitura RECOMENDADÍSSIMA.



Compre aqui: Americanas | Submarino