Resenha do livro A Elite de kiera Cass - Quatro Estações | Amor, Autoconhecimento e Estilo de vida

Resenha do livro A Elite de kiera Cass

24 março 2015comente
Seis garotas e uma coroa, da trilogia A Seleção




Amo a trilogia A Seleção (resenha aqui). E hoje trouxe a resenha do segundo livro da trilogia A Seleção, A Elite de Kiera Cass. Eu li toda a trilogia em novembro do ano passado e como eu ainda tenho que fazer mais resenhas dos livros da Kiera Cass, eu aproveitei e reli, pra refrescar minha memória.

Fato é que, pensei que não ia me empolgar tanto lendo pela segunda vez, pois já sabia o que aconteceria. Mas me enganei completamente. Li os quatro livros (trilogia + O príncipe) em seis dias, me emocionei, chorei e empolguei do mesmo jeito. O bom é que você entende alguns fatos a mais lendo pela segunda vez.

Minhas resenhas, como vocês sabem, não costumam ter spoilers, mas como se trata de uma continuação (A Elite é o segundo livro da trilogia A Seleção), então pode conter alguns. Se você ainda não leu o primeiro (pode ler a resenha aqui), recomendo não ler esta resenha ainda.




Traduzido: A Elite


Título: The Elite

Autora: Kiera Cass

Gênero: Fantasia Distópica

Editora: Seguinte

Páginas: 360

Classificação: 5/5 (favoritíssimo <3 )

A Seleção começou com trinta e cinco garotas, quer dizer, trinta e quatro.  America Singer (nossa protagonista) entrou por engano. Mas agora as coisas estão um pouco diferentes, já que a Elite possui apenas seis garotas.


Em a Elite, temos festas mais elaboradas, com novos convidados, e a responsabilidade aumentada, somente para testar quem se sairá melhor como a nova princesa de Illéa. Os ataques dos rebeldes estão mais intensos e frequentes e pontos importantes vão se encaixando nesse mistério.


Mas America está mais confusa do que nunca,  mesmo que já tenha se habituou a rotina dos Um. Já se acostumou com as coisas boas. E nada mais, mesmo que não fosse a escolhida do príncipe Maxon, nada mais seria como antes da Seleção.


Não é fácil para ela. Há dois anos, ficou idealizando sua vida ao lado de Aspen, imaginando seus filhos com ele e totalmente preparada para ser da casta Seis. E agora, pouco mais de um mês, sua vida se transforma, tudo por causa de um formulário e contudo, mudou e seus sentimentos também. O caráter é a única constante de America.

Mas a escolha é difícil. Algumas garotas querem a coroa, outras, o coração do príncipe Maxon. Ela não sabe se quer ficar com Maxon, pois junto dele, tem a coroa e a responsabilidade de se tornar a nova princesa de Illéa. É difícil decidir se está preparada para assumir este cargo.





A amizade de America e Marlee está cada vez mais forte, agora que tem somente seis garotas. Mas Marlee esconde seus segredos, assim como America também tem os seus. E apesar dessa amizade tão forte surgir entre elas, elas preferem guardar seus segredos pra si, afinal, são concorrentes. O que ela não sabe é que Marlee tem um segredo terrível aos olhos do povo de Illéa.


Apesar de seus sentimentos por Maxon terem avançado e dela achar que eles formariam em belo "nós", ela não confia nele totalmente e esconde coisas, mesmo quando ele se abre pra ela.   Quando as coisas não vão bem com Maxon, ela recorre a Aspen, seu porto seguro totalmente confiável (mas usa ele como reserva, oh raiva!). E enquanto ela se afasta, ele fica mais próximo de outra selecionada.

America precisa de tempo e Maxon, como cavalheiro, dá a ela esse tempo. Mas enquanto ela está as voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer e ela, está prestes a perder sua chance de escolher.


  Quotes



Eu tinha medo. Medo de que os sentimentos de Maxon não fossem tão autênticos como pareciam; medo das implicações de ser princesa; medo de perder Aspen.

Era impossível. Eu tinha que escolher. Aspen ou Maxon?

Só acho que formaríamos um bom "nós".

Como é amar? [...] É a coisa mais maravilhosa e terrível que pode acontecer com você –  afirmou com simplicidade. – Você sabe que encontrou algo incrível e quer levá-lo para sempre consigo. E um segundo depois de ter aquilo. você fica com medo de perder. [...] O amor é um medo belo.

Um silêncio maravilhado tomou conta de mim, como sempre acontece quando ele toca em certos pontos do meu coração.

[...] só existe você. Talvez eu não esteja procurando de verdade, talvez elas não sirvam para mim. Não importa. Só sei que quero você. E isso me assusta.

Uma batida fraca do meu coração me sussurrava: "e Aspen"? Só que eu estava tão entregue a Maxon que mal a escutei.

Porque então eu era dele. Eu sabia. Nunca estive tão certa.

Não era como se a minha presença fizesse o mundo dele mais feliz. A sensação que eu tinha era de ser o mundo dele. Não havia explosões. Não havia fogos de artifícios.Era uma chama lenta, queimando de dentro para fora.




Minha opinião: apesar da impulsividade de America, não tem como deixar de gostar dela, principalmente porque seu caráter se mantém intacto e seus princípios também. O que muda são os sentimentos em relação a Aspen e Maxon, assim como o amor pelo povo de Illéa.

Maxon me deixa extremamente confusa e com ciúmes, acreditem se quiser. Tenho que confessar: estou apaixonada pelo príncipe Maxon e me arrependi de não ter me inscrito pra participar da Seleção haha :( . Mas com o desenrolar dessa história toda, é impossível não nos colocar no lugar de America, mesmo quando ela está usando o Aspen como reserva, caso não consiga conquistar Maxon. É como uma mesa de pingue-pongue, cada hora ela pende pra um lado: ela dá esperanças a Maxon (também não confia nele) e quando se distancia dele, quando brigam, ela recorre a Aspen, seu porto seguro ( e totalmente confiável). Isso que me irritou em America, mas dá pra entender, pois a autora escreveu de forma que nos sentimos como America, com as mesmas confusões, ciúmes, inseguranças e incertezas.

O rei sempre me causou um pouco de medo e sempre desconfiei que ele fosse mesmo um tirano, mas com o próprio filho??? Como pode???

O livro todo, a trilogia toda da Seleção eu fiquei com os pés gelados e suando frio. Pelas duas vezes em que li, fiquei assim. Espero não ter contido muito spoiler em minha resenha, foi o máximo que consegui.


E ai, vocês vão de Aspen ou de Maxon? Gostam da trilogia?



Dica: se for comprar, compre os três livros juntos, porque é impossível parar de ler e segurar a ansiedade pra saber o final dessa história tão linda, que vai muito além de um conto de fadas. E porque acabando um, já emenda no outro sem esperar pelo correio.


 PS: desculpem eu escrever bastante no post, mas não tem como eu ignorar várias coisas e deixar de falar todas as que eu penso ser de grande importância para a resenha.


Onde comprar o livro: Americanas / Submarino