Resenha do livro A Seleção de Kiera Cass - Quatro Estações

Resenha do livro A Seleção de Kiera Cass

18 dezembro 2014comente

Trinta e cinco garotas e uma coroa - Trilogia A Seleção





Estou super animada para fazer esta resenha, até porque, engoli o livro, literalmente, sem mastigar. Devorei-o em apenas dois dias!!! Nem Crepúsculo eu consegui ler tão rápido. Claro que o fato de eu estar dormindo na casa da minha mãe por três dias ajudou. Surpreendente como me agarrei a esse livro, o primeiro da Triologia A Seleção de Kiera Cass, seguidos por A Elite e A Escolha.

Estou impressionada e muito entusiasmada. Me apaixonei por essa história que vai muito além de um simples conto de fadas. E já comecei a ler o segundo livro, por isso, vim fazer a resenha literária do primeiro livro, antes que eu misture as informações e não consiga sentar no computador até que termine de ler o segundo livro, A Elite.


Título: A Seleção

Autora: Kiera Cass

Gênero: Romance

Editora: Seguinte

Páginas: 361

Classificação: 5/5

A Seleção é o primeiro livro de uma triologia distópica de Kiera Cass. O conto se passa em uma época em que os Estados Unidos, logo após se transformar no Estado Americano da China, passou a ser Illéa, um país jovem com a sociedade dividida em oito castas: a um é a realeza e a oitava são os miseráveis e mendigos.

America é uma garota maravilhosa, um pouco teimosa, mas com seus princípios e com caráter. Gostei disso. Ela é musicista, pertence a uma família de artistas da casta cinco que prestam serviços para outras castas, geralmente as superiores.  Apesar de todo o talento, eles não tem a vida fácil. Eles precisam ser contratados para eventos para poderem se sustentar. Ela mantém um namoro escondido com Aspen, da casta seis, quebrando várias regras podendo até serem presos. Justamente por serem de castas diferentes é que não podem ter um namoro normal com aprovação de seus pais. America está decidida a se casar com o homem que ama, mesmo que ela tenha que descer para uma casta inferior, ela  não se importa em ter que desistir de fazer o que gosta, como a música, para ter que passar somente a servir.

O que America não esperava, é que chegasse uma carta avisando que as inscrições estavam abertas para a Seleção: uma competição em que 35 jovens e belas garotas, de qualquer casta, disputarão o coração do jovem e belo príncipe Maxon (um fofo) e uma coroa. O concurso é como se fosse um reality show, onde todo o país pode acompanhar pela TV ou pelos jornais e revistas a disputa e torcendo por sua candidata favorita (essa parte eu adorei e achei o máximo!).

America se inscreve após ceder a proposta de sua mãe e ser convencida por Aspen, que alega não se perdoar se ela perdesse essa oportunidade. No dia em que vão entregar o formulário, America tem certeza que não será escolhida, pois a província inteira estava ali, garotas lindas e de todas as castas estavam com esperança de ser a próxima princesa e num futuro a próxima rainha de Illéa. Exceto America, que faz planos para um futuro com Aspen. Um tempo depois, acontece um mal entendido entre ela e Aspen e logo em seguida, ela quer mesmo participar da Seleção, apenas para se refugiar com suas lembranças e se curar do coração partido.

A caminho para o palácio da família real, America conhece algumas participantes, ve a animação do povo no aeroporto e em sua despedida em Carolina, deixando-a comovida. Ela conhece o príncipe Maxon de uma maneira inusitada e eles formam um laço apenas de amizade, pois ela diz a ele o motivo dela querer ficar e ele, a deixa ficar e ajudar a escolher alguém para ser a princesa. Uma aliança entre eles é formada com uma crescente amizade, se tornam confidentes.

Só pra constar: eu odeio a Celeste!






Minha opinião: meu Deus, o livro é maravilhoso. Não consegui desgrudar do livro, queria ler até quando fui na igreja. Me deixou muito curiosa, a todo momento acontecem várias situações, não é uma coisa repetitiva e que anda em círculos. Além do romantismo, o livro tem ação e suspense.

Outra: pela narrativa ser em primeira pessoa, sabemos somente o que a personagem principal sabe, sabemos de seus sentimentos e de seus pensamentos e isso me deixou muito curiosa quanto a tudo o que acontecia ao seu redor. Ela tinha uma visão do príncipe Maxon, que é um fofo, mas isso vai mudando com o passar do tempo e com a linda amizade que se forma entre eles. Achei que a história fosse em uma época medieval, a princípio, mas é um futuro bem diferente do nosso. Com mais princípios e com menos tecnologia.

Sério, acontecem tantas situações, tantas coisas diferentes que eu acho que é isso que não deixa desgrudar do livro. Muita imaginação da autora, adorei mesmo. Bom, só pra informar para as românticas de plantão que, claro, chorei logo após passar o meio do livro. Me emociono com essas coisas, sou sensível, ?! Leitura Recomendadíssima!!!

Quotes:



Quando choram, as mulheres nem sempre querem que resolva o problema. Elas só querem ser consoladas.

É só mais uma história de amor que não deu certo. Não é longa nem emocionante. Acredite.

Por favor, não chore! - sua voz baixa estava cheia de preocupação. - Nunca sei o que fazer quando as mulheres choram.

Quis tocá-lo, beijá-lo, gritar com ele, exigir que saísse do meu refúgio.

Maxon, não tenho certeza do que somos, mas sem dúvida somos mais que amigos.

Aquilo que parecia pouco mais que um programa de tv para mim era a única chance que o príncipe tinha de ser feliz.

Ao olhar nos seus olhos, percebi que um sentimento inominável crescia entre nós.

Sei o que sinto por você. Talvez seja impulsivo da minha parte ter tanta certeza, mas estou certo de que seria feliz com você.

Quem casar com ele será uma mulher de sorte. E não importa o que me acontecer, será uma honra ser sua súdita.

Com a mão aproximando levemente meu rosto do seu, Maxon inclinou a cabeça e me deu o mais tímido dos beijos.


Não só me apaixonei pela história, mas pela forma como ela é escrita. A narrativa, como já disse, flui muito bem, os aspectos físicos do livro são lindos e estão ótimos. A imagem linda da capa, seguida pelo título do livro em alto-relevo, páginas amareladas, ótima fonte/espaçamento/margem.

Quando vi esse livro na prateleira, eu nem sequer li a sinopse, não me chamou a atenção o nome do livro. Depois, ao assistir o vídeo de minha amiga Adna, ela fala que talvez leria, mas que não iria gostar. Fiquei com o pé atrás, até ler a resenha no blog da Ana Karla. Me apaixonei pela história e fiquei louca para ler. Essa triologia nem estava na minha wishlist e passou primeiro na frente de todos os que eu tenho nela, ajudada pela black friday. Segui o conselho da Ana e comprei os três logo de cara, já que ao invés de pagar R$149 pela triologia, paguei somente R$39.90 pelos três no site das Americanas. E compensou, já é um dos meus favoritos e já cai em cima do segundo livro, a continuação que é A Elite, com agora seis garotas.

Espero não ter resenhado com spoilers. Fiz de tudo pra prevenir que isso acontecesse. Alguém já leu? O que achou?

Onde comprar o livro: Americanas / Submarino