A culpa é da propaganda - Quatro Estações

A culpa é da propaganda

13 junho 2014comente
Foto: Reprodução

Amiga, não tenho culpa. Não tive intenção nenhuma. Fui apenas sua ouvinte em todos esses últimos meses. Além de ter sido também sua parceira em tudo, até agora.

O tempo todo, em todos os intervalos da escola, ficávamos juntas e olhando e seguindo aquele moreno, alto, de lábios carnudos, sorriso lindo e olhos penetrantes. E como ele era lindo e perfeito!

Foi de tanto ouvir você falar dele e ficar observando ele junto com você que, meu coração até então desocupado, passou a ter esse sentimento que começou com uma simples admiração e quando me dei conta, também estava apaixonada.

E você também tem culpa nisso tudo. Sabia que meu coração estava livre e, não posso negar, você fez uma ótima propaganda dele. Não fique com raiva de mim, foi sem querer, eu juro... eu não queria, mas acabou acontecendo sem que eu me desse conta.

Um dia desses você me falou sobre o outro garoto que você gostou também. Era como ele, um dos populares do colégio... você e seus amores impossíveis. Todas nós, simples anônimas, não podemos nem ter qualquer tipo de esperança quando se trata de caras como esses.

Não te disse ainda... mas outro dia ele me disse oi. E sabia que ele sabe o meu nome? E eu nunca conversei com ele... nem você. Minhas pernas estão bambas até agora, parece que nunca vai parar. Talvez eu não seja tão indiferente assim pra ele.

E onde está toda sua paixão? Assim que você soube, mudou de comportamento e disse que já estava em outra. Desamou rápido. Passou sua histeria. E já está falando do outro sem parar. Você sabe que isso não vai dar em nada.

Ainda somos amigas, super amigas eu diria. Só quero o seu bem. Rimos juntas e choramos juntas. Só quero também que você caia na realidade, por mais dura que ela seja. Mantenha seus pés no chão.